Confira 8 dicas de como montar o seu e-commerce

Os e-commerces estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. Com boas práticas é possível alavancar o seu negócio online. Confira nossas dicas! 

Os e-commerces podem ser encarados como uma possibilidade para quem está começando a trabalhar com vendas, ou, ainda, como uma estratégia de expansão de um negócio físico. Independente da sua situação, saiba que os cursos de e-commerce são um passo importante para quem pretende abrir uma loja virtual.

O que pouca gente sabe é que não basta simplesmente abrir uma loja na internet para começar a vender. Alguns passos importantes devem ser seguidos para ajudar na construção de um negócio que atenda às necessidades dos consumidores e ofereça um atendimento dinâmico e competitivo. 

1. Elabore o planejamento do negócio

Independente de você já ter uma loja física ou estar começando do zero, é fundamental elaborar um planejamento do seu negócio. Esse documento vai ajudar a estabelecer as diretrizes e os passos que devem ser seguidos até a abertura do e-commerce.

Defina quanto dinheiro você está disposto a investir para criar a loja online, quais serão as despesas mensais previstas, o segmento de atuação, público-alvo, concorrência e demais aspectos relevantes que impactam nas finanças e nos resultados.

2. Realize uma pesquisa de mercado

Além do planejamento estratégico é indicado realizar uma pesquisa de mercado. Por meio dela você vai entender o que o seu público-alvo está procurando, quem é a sua concorrência, quais são os produtos com maior expectativa de venda, entre outros.

A pesquisa traz um norte para quem vai começar e evita escolhas que possam impactar negativamente no futuro da empresa. 

3. Regularize a empresa 

Agora que você já entendeu o mercado e sabe quais são os elementos básicos para o seu negócio operar, pode partir para a etapa de regularização. Antes de começar a operar você precisa abrir uma empresa e estar apto para emitir CNPJ. Sem regularização fica impossível manter um negócio em atividade. 

Caso tenha dúvidas ou dificuldade nesta etapa é recomendado procurar o auxílio de um contador. 

4. Escolha os fornecedores

Agora que a sua empresa já está regularizada, é o momento de escolher os fornecedores. Neste ponto, fique atento à qualidade, ao prazo de entrega, preço, flexibilidade e atendimento.

Se possível, busque referências dos fornecedores junto ao mercado, assim você terá mais segurança com relação às suas escolhas. Outra dica importante é que você tenha mais de um fornecedor de um mesmo produto, assim você tem um “plano B” caso o primeiro não cumpra com os prazos e condições de entrega acordados.

5. Defina a plataforma de e-commerce

Outra etapa importante e que demanda muito planejamento é a escolha da plataforma de e-commerce. Em linhas gerais, você tem duas opções: pode criar o seu e-commerce do zero ou escolher uma plataforma na qual poderá montar a sua loja.

Criar um e-commerce do zero permite maior customização, porém, o custo será mais alto. Avalie quais são as suas necessidades, verifique o orçamento disponível e escolha a opção que faça mais sentido de acordo com o seu planejamento de negócio.

6. Precifique os seus produtos

Antes de iniciar a inserção dos seus produtos na loja virtual você precisa realizar a precificação. O preço cobrado pelo produto deve cobrir todos os custos e ainda gerar lucros para a loja, tudo isso sem deixar de ser competitivo. 

Portanto, faça o cálculo de precificação com atenção, levando em consideração os custos operacionais do e-commerce, as despesas fixas e variáveis e a margem de lucro.

7. Cadastre os produtos

Com os preços definidos você já pode começar a cadastrar os produtos. Invista em boas fotos e descrições claras e objetivas. A qualidade das fotos e a descrição dos produtos são os dois únicos pontos de contato do consumidor com aquele produto, por isso você deve investir em atenção e tempo nessa etapa. 

8. Planeje as configurações de pagamento e logística

Por fim, dê uma atenção especial às configurações de pagamento do seu e-commerce. Quanto mais opções de pagamento você oferecer ao consumidor, maiores são as chances dele fechar o pedido. O PIX é uma das modalidades de pagamento que mais tem crescido em lojas virtuais pela praticidade no pagamento e recebimento de valores.

Por fim, a logística é outra etapa importante que deve ser planejada para que o produto chegue até a casa do cliente dentro do prazo informado no site, contribuindo assim para que ele tenha a melhor experiência de compra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.